Aço Verde: rumo à descarbonização na produção de aços

Mudança no processo busca a sustentabilidade O aço é um produto de alta qualidade, isso é inegável, mas seu processo de produção ainda não é totalmente sustentável. Muito disso se deve ao uso do carvão mineral e de combustíveis fósseis na sua produção. O jornal Financial Times, com dados da Associação Mundial do Aço, observou que, com exceção da geração de energia, o setor de ferro e aço é o maior emissor industrial de dióxido de carbono. Sozinho, ele é o responsável por 7,9% do total de emissões diretas do elemento causadas por combustíveis fósseis. Este é um cenário que precisa mudar e a solução já se faz presente: o Aço Verde. COMO O AÇO É PRODUZIDO? Para que o aço chegue na forma e composição que conhecemos, ele precisa ser trabalhado em altíssimas temperaturas. Para realizar essa combustão é preciso um combustível potente: o carvão mineral. Porém, este é extremamente poluente com alta emissão de gases tóxicos.  “Nos processos siderúrgicos, o carvão é usado tanto para alimentar os autofornos quanto fonte de carbono nos processos químicos que acontecem em altas temperaturas, na mistura do minério de ferro, podendo ser utilizado tanto o carvão mineral quanto o vegetal. O carvão reage com o minério de ferro e produz as ligas metálicas usadas na fabricação do aço”, explicou o documento Combate à Devastação Ambiental e Trabalho Escravo na Produção do Ferro e do Aço.  Vendo este cenário, a indústria siderúrgica percebeu que precisava mudar a sua forma de produção para obter dois resultados: sustentabilidade e rentabilidade. O QUE É O AÇO VERDE? O Aço Verde surge neste sentido, quando as empresas mais atentas tomaram a dianteira e saíram em busca de tecnologias limpas e renováveis. É a inovação através do uso de matéria-prima sustentável e certificada! Troca-se então, o carvão mineral pelo vegetal, proveniente de florestas renováveis de eucalipto. Com o manejo sustentável, as florestas são reflorestadas, o ciclo se renova e a natureza é preservada.  Entre as suas vantagens estão: Redução da emissão de gases nocivos e causadores do Efeito Estufa; Redução dos custos e desperdícios quando comparados aos do uso do carvão mineral; Vantagem competitiva e aumento da percepção de valor da empresa em relação aos concorrentes. “O aço verde poderá ser uma bandeira com viés ambiental e sustentável que o Brasil levará aos fóruns mundiais. Isso é viável, pois a cadeia produtiva do carvão vegetal está ligada as demandas ambientais, sociais e econômicas”, acrescentaram os autores do documento. A PARAFERRO investe em tecnologia e sustentabilidade! Conheça a nossa  loja virtual e faça a sua cotação online! Pesquisa e redação: Debb Cabral

Construção Eco-Friendly: Casas Containers

Tendência é sustentável e de baixo impacto ambiental Parece um sonho se mudar e levar a casa com você, mas isso é possível quando se usa um container como base da sua residência. As Casas Containers ou também chamadas Casas Moduladas estão conquistando o coração das pessoas e o mercado da construção civil também. Associado a conceitos como sustentabilidade e minimalismo, o uso dos containers vem ganhando força nos últimos anos. Na França, prédios de quatro andares foram montados a partir de containers usados. Isso deu origem à vila de estudantes na cidade universitária Le Havre que conta com 100 apartamentos de 24 metros quadrados por unidade! Quer saber quais as vantagens de se construir em containers? Confira! BAIXO CUSTO Mesmo o preço dos containers usados tendo aumentado nos últimos anos, o valor dele ainda compensa quando comparado o custo de se construir uma casa, uma vez que um projeto em container chega a custar 30% menos do que a construção de alvenaria. RAPIDEZ NA EXECUÇÃO  O container precisa ser adaptado para a vivência humana em seu interior, isso quer dizer conforto térmico, eletricidade, encanamento sanitário, abastecimento de água, entre outros. Mesmo assim, o resultado fica pronto com rapidez.  O arquiteto Delton Leandro, foi responsável pelo projeto da sua própria casa de container. Em entrevista ao site Tem Sustentável,  ele contou que “uma mini casa de até 60m² dura até três meses para ficar pronta, desde a aquisição do container até a adaptação estrutural e o revestimento”. Existem empresas brasileiras que são, inclusive, especializadas em construções moduladas.  SUSTENTABILIDADE Um container é uma estrutura feita, muitas vezes, em aço, ferro e alumínio. Ele é projetado para durar e para o transporte de cargas. Sua vida útil costuma variar de 08 a 20 anos. Depois disso, é comum o seu descarte.  A construção modular dá um novo uso para o container e impede que essa estrutura passe anos parada, ocupando espaço nos portos e impactando o meio ambiente. Conversando com o mesmo site, Julio César Delfino, diretor comercial do Grupo Colmeia, especialista em engenharia modulada, destacou que no projeto de habitação popular “a construção não só reaproveita uma sucata de quatro toneladas, como é feita praticamente sem o uso de recursos hídricos, os resíduos gerados representam apenas 1% do montante produzido em uma obra comum e o tempo de entrega da residência é de até 90 dias”. Ao escolher um container para abrigar casas, ateliês, lojas, restaurantes e hotéis, o dono faz com que a vida útil dele se amplie e um novo ciclo de uso se inicia. POSSIBILIDADE DE CRESCIMENTO  O nome de casa modulada não vem à toa. Como visto na cidade universitária de Le Havre, pode-se combinar containers para gerar uma construção maior. Imagine fazer um cômodo por container? Isso é possível e garante desenhos arquitetônicos de tirar o fôlego, ainda mais quando mistura o ferro da estrutura, com o vidro das janelas e portas e os coloca em diálogo com uma paisagem verde. Pretende construir projetos duradouros como os containers? O aço é a matéria-prima ideal para você! Aço é com a PARAFERRO! Conheça a nossa  loja virtual e faça a sua cotação online! Pesquisa e redação: Debb Cabral